Conhecer a NASA – Um sonho de infância realizado pela International Student Experience!

A International Student Experience levou os gaúchos, Moacir e Sabrina, para esse passeio incrível até a NASA. O Moacir, historiador apaixonado por cultura, escreveu, gentilmente, um texto para o nosso blog. Descubram como foi essa experiência!

“Ir a Houston e não conhecer a NASA é a mesma coisa que ir a Roma e não conhecer o Papa. A brincadeira da frase não é de toda infundada. Para uma geração que viveu a infância nos anos setenta e oitenta, a experiência é um retorno aos bons tempos. Uma época mágica quando sonhávamos com naves espaciais viajando por planetas e galáxias distantes. Os sonhos também eram embalados por séries televisivas e filmes, como Perdidos no Espaço, Jornada nas Estrelas, E.T. – O Extraterrestre e Star Wars. Era o período marcado pela Guerra Fria, quando Estados Unidos e União Soviética disputavam a hegemonia da corrida espacial.

O Space Center Houston fica no meio do caminho entre o centro de Houston (a uns 40 minutos de carro) e a cidade litorânea de Galveston. Vale muito a pena separar um dia para visitar o local com calma. A chegada já é impactante, pois do estacionamento é possível avistar um ônibus espacial (Enterprise) acoplado ao gigantesco Boeing 747. O passeio começa na Galeria do Astronauta e das Naves Espaciais, no centro de visitantes, onde é possível reviver a história do programa espacial. Uma coleção incrível de trajes espaciais históricos, as já pilotadas cápsulas Mercury, Gemini e Apollo e outros equipamentos estão ali diante dos olhos. No local também é possível tocar uma rocha lunar e conhecer simuladores e projetos educativos. O espaço conta com mais de 400 artefatos espaciais. A loja de produtos e souvenirs também é uma atração à parte e parada obrigatória para quem quiser levar uma lembrança desse passeio inesquecível.

Outra atração importante é o tour guiado até o Johnson Space Center. Do centro de visitantes sai um veículo com vagões abertos nas laterais (Nasa Tram Tour), uma espécie de “trenzinho” que circula pelas dependências do complexo. São três paradas onde o visitante pode vislumbrar a histórica sala de controle, o centro de treinamento de astronautas, os hangares da Estação Espacial Internacional, com cápsulas, veículos e laboratórios espaciais e os hangares dos foguetes (Rocket Garden). Dentro de um desses hangares, posicionado na horizontal, está o Saturn V, que participou de todas as missões Apollo entre os anos de 1967 e 1972. As dimensões desse foguete são gigantescas e impressionantes. Se estivesse na vertical a sua altura seria equivalente a de um prédio de 36 andares! É sem dúvida um momento especial do passeio. Visitar o ônibus espacial acoplado ao Boeing 747 na Independence Plaza também é um ponto alto nesse passeio inesquecível. Enfim, um sonho de infância realizado com o apoio da International Student Experience. Observação: O texto não tem a pretensão de ser um guia turístico. É apenas o relato de uma experiência pessoal incrível.

Curiosidades:

De onde veio a frase “Houston, temos um problema”?

“Essa frase célebre foi dita pelo astronauta Jack Swigert durante a viagem da Apollo 13 à Lua, em 11 de abril de 1970, com três tripulantes. Após ouvir um estranho ruído, eles descobriram que um dos tanques de oxigênio havia explodido. Foi aí que Swigert avisou a base, em Houston, sobre o problema. Como houve uma falha na comunicação, o comandante Jim Lovell teve que repetir o alerta e ficou conhecido como o autor da frase. O mais curioso é que a sentença original era “Houston, we¿ve had a problem here” (Houston, nós tivemos um problema aqui). Mas, os produtores do filme Houston, We¿ve Got a Problem (1974) achavam que essa expressão dava a entender que a falha já havia sido resolvida. Eles, então, modificaram a frase para “Houston, we have a problem”, para que ela tivesse mais impacto e pudesse ser usada em outras ocasiões – como no filme Apollo 13 (1995), protagonizado por Tom Hanks.” Para saber mais, acesse o link da matéria. (Fonte: https://mundoestranho.abril.com.br/ciencia/de-onde-veio-a-frase-houston-temos-um-problema/)

Por que a mais importante base da NASA fica na cidade de Houston, Texas?

A NASA foi fundada em 29 de julho de 1958 e sua sede fica em Washington, D.C. – EUA. Mas a mais importante base da agência fica em Houston – Texas. É chamada de Centro Espacial Lyndon B. Johnson (original: Lyndon B. Johnson Space Center) é o centro de comando dos vôos tripulados, treinamento, pesquisa e controle de vôo da NASA – National Aeronautics and Space Administration, a agência espacial norte-americana. O centro consiste num complexo de uma centena de edifícios, construídos numa área de 1,620 acres de terra. Ele é a base do corpo de astronautas norte-americanos e é responsável pelo treinamento tanto dos astronautas do país quanto os de países internacionais parceiros. Popularmente é frequentemente chamado de Mission Control (Controle de Missão), sua função principal durante as missões espaciais.

Construído num gigantesco terreno doado ao governo pela Universidade de Rice e originalmente conhecido como Manned Spacecraft Center (MSC), foi desenvolvido a partir do Space Task Group, um grupo de trabalho formado por cientistas e engenheiros em 1958, criado para coordenar o programa de vôos tripulados da NASA. As novas instalações foram construídas no terreno doado e inauguradas em 1963. Em 19 de fevereiro de 1973 o centro foi renomeado como Lyndon B. Johnson em homenagem ao ex-presidente texano. Tornado completamente operacional a partir de 1965, passou a controlar e monitorar todas as missões tripuladas norte-americanas desde a Gemini IV até os dias atuais.

Em 1961, o presidente John Kennedy estabeleceu o objetivo de colocar um homem na Lua ao fim daquela década, o que ficou conhecido como Programa Apollo. O objetivo era encontrar uma área para a criação das instalações da base. Os requerimentos exigidos pelos engenheiros eram de um local com boas condições meteorológicas, céu claro, facilidade para transportes marítimos, proximidade de um grande centro de telecomunicações, disponibilidade de trabalhadores industriais registrados, disponibilidade de suprimento de água, clima ameno durante todo o ano, permitindo o trabalho ao ar livre e uma comunidade culturalmente atraente.

A cidade de Houston foi inicialmente incluída pela sua proximidade com o depósito de munição do exército americano de San Jacinto, uma área de 19 km² nas proximidades ao largo do Canal de Houston, com duas universidades próximas, a Universidade de Houston e a Universidade Rice. O terreno para as novas instalações foram então doadas pela Universidade de Rice, sua proprietária, e estava localizado numa área deserta a 40 km a sudeste de Houston perto da Baía de Galveston. Em 19 de setembro de 1961, o administrador da NASA, James Webb, anunciou a transformação do Space Task Group no Manned Spacecraft Center, a ser baseado no local escolhido em Houston. E foi assim que a cidade de Houston, no Texas, entrou definitivamente para a história da ciência e da corrida espacial. (Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Centro_Espacial_Lyndon_Johnson)”

Site oficial do Space Center Houston: http://spacecenter.org/

Site oficial da NASA: https://www.nasa.gov/

Fotos abaixo: